Buscar
  • Tiãozinho Safrater

Revisitando nossas ORIGENS


A história da África e dos Indígenas, assim como as respectivas culturas, ambas tão conectadas à origemdo Brasil, sempre ocupou uma posição sucinta ou quase imperceptível na área educacional. A partir dessa percepção, e incomodadas com o fato de que essa ampla influência nunca recebeu a importância correta, as professoras Cami e Vanessa, do CEI Tiãozinho, deram início ao projeto “Baú de histórias daqui e de lá”.


Nele, os alunos foram apresentados às culturas indígena e africana, seus contos populares e as formas de contações, elementos culturais e, principalmente, suas brincadeiras!Inicialmente as crianças tiveram contato com a cultura indígena e suas pinturas corporais, moradias, lendas e brincadeiras típicas como cabo de guerra, gaviões e passarinhos, puxa mandioca e dança da chuva. Teve até a confecção do próprio cocar!


Na cultura africana foram explorados os contos clássicos, formas de contações típicas pelo continente (com sombras e dobraduras, músicas típicas, elementos culturais como os adinkras e turbantes e brincadeiras populares como o jogo da jibóia (Gana), pula elástico (Angola), Mbumi Mbumi (Zâmbia) e terra e mar (conhecida em todo o continente).


Foram quatro os principais objetivos das professoras com o projeto:


  • Elaborar ações pedagógicas que direcionem o ensino de diversas culturas na sala de aula.

  • Apresentar as histórias e fábulas, assim como as formas de contações mais conhecidas de cada cultura.

  • Explorar as brincadeiras típicas de cada local, desenvolvendo a imaginação e a coordenação motora dos pequenos.

  • Promover a empatia, respeito e o empoderamento infantil.


Foi um trabalho que exigiu pesquisa, mas foi também muito recompensador para as educadoras. Afinal, além de ampliar repertório dos alunos, também foram incentivados o respeito, o empoderamento infantil e o combate ao racismo.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo