Buscar
  • Tiãozinho Safrater

Mover, doar e renovar


É RE:Vestir de esperanças uma cadeia de vidas


A experiência no RE:Vestir vai além de garimpar

peça


de roupas ou objetos em seu amplo ambiente, a gente

movimenta engrenagens fundamentais na sustentação social,

ambiental e dá exemplos importantes de solidariedade.

O Projeto RE:Vestir é a proposta de trazer um olhar diferenciado sobre o consumo e o reaproveitamento e desconstrução de qualquer preconceito em relação às roupas seminovas. Para conferir como ficou a reorganização do espaço e passar um pouco dessa experiência, visitamos a loja da Vila Mariana do brechó.


A singela entrada logo revela um interior amplo e bem organizado. Álcool gel bem posicionado e orientações para o uso de máscara são destaque, o que já nos traz muita segurança na visitação. Nossa equipe foi recebida com muita cordialidade por um time uniformizado e com olhos sorridentes, já que todos usam máscara. Ficamos à vontade para garimpar algumas peças enquanto Mônica Abed, uma das gestoras do RE: Vestir, foi montar três looks para essa matéria.


O setor de roupas infantis possui muitas roupinhas em ótimo estado. Afinal, crianças crescem muito rápido e logo as roupas já não servem mais, então o melhor é passar para frente. Tem conjuntinhos, vestidinhos, roupinhas de todos os tamanhos, dá até para presentear de tão novinhas!




Chama a atenção a quantidade de vestidos de festa, tudo muito bem cuidado, exposto de maneira profissional, muita opção de cores e modelos, dá para ver que tem peças que foram usadas apenas uma vez! Avançando mais um pouco, chegamos ao setor de calçados femininos e outra surpresa, saltinhos, sapatinhos, sandalinhas e botas, agora para o inverno, vale a pena dar uma conferida nos modelos disponíveis. Adoramos um sapatinho de boneca que fotografamos e depois, sem falar nada, a Mônica incluiu em um dos looks que vocês possam conferir aqui.


Como é de praxe nos brechós, as opções de roupas femininas são a grande maioria, talvez porque as mulheres compram mais e também desapegam mais. Por esse motivo é sempre possível garimpar peças em ótimo estado, muitas de marcas famosas e que podem compor looks incríveis.


Mas não é por isso que os homens devem desanimar, há muitas opções de camisas sociais, ternos, gravatas em ótimo estado além de equipamentos eletrônicos interessantes.


A experiência no RE:Vestir é acompanhada por uma trilha sonora agradável que permeia o ambiente, quando você vê já está cantarolando. A identidade visual revitalizada indica com clareza os variados setores: livros; brinquedos; vestuário feminino (dia a dia, festa, marcas e novos); vestuário masculino; cama, mesa e banho; e eletrônicos.


Mônica diz que os horários mais movimentados são das 12h às 14h, horário de almoço em que as pessoas sempre vêm dar uma espiadinha, e das 16h às 18h. Nos outros horários é bem de boa fazer seu garimpo sem pressa.


A experiência no RE:Vestir vai além de garimpar peças de roupas ou objetos em seu amplo ambiente, a gente movimenta engrenagens fundamentais na sustentação social, ambiental e dá exemplos importantes de solidariedade. Gente que trabalha, gente que doa, gente que recebe, espaços que se abrem para o novo em nosso guarda-roupas, peças paradas que se reciclam gerando novos sorrisos e aconchegos, uma cadeia de ações são disparadas no momento em que trazemos um novo olhar para essas roupas e permitimos com que elas sejam fontes de renovação. Bora fazer esse movimento!


O RE:Vestir fica na rua Estado de Israel, 73, Vila Mariana, os horários de funcionamento são de segunda à sexta das 9h às 19h e aos sábados das 8h às 13h. Vale a pena entrar em contato para confirmar pois esses horários podem variar de acordo com as determinações das autoridades. O Whatsapp do RE:Vestir é : 9 8913-6844.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo