top of page
Buscar
  • Foto do escritorTiãozinho Safrater

Seminário reúne líderes comunitários para ouvir e AGIR


No dia 1º de outubro foi realizado o 1º Seminário com os líderes das comunidades localizadas no entorno do CETECC. O evento contou com a participação de 35 representantes de 15 comunidades e 5 instituições atuantes em regiões de alta vulnerabilidade, além de gestores das unidades da Safrater.

No dia 1º de outubro foi realizado um seminário com os líderes das comunidades localizadas no entorno do CETECC. O evento contou com a participação de 35 representantes de 15 comunidades e 5 instituições atuantes em regiões de alta vulnerabilidade, além de gestores das unidades da Safrater.


Um dos principais objetivos do evento foi ouvir as necessidades e desafios que essas pessoas que vivem no dia-a-dia das comunidades enfrentam para tornar a vida mais próspera. O grupo formado foi bem heterogêneo, com homens e mulheres de várias idades, mas que traziam em comum o desejo de serem agentes transformadores em suas comunidades.


A dinâmica do seminário consistiu, em primeiro lugar, em uma breve apresentação de cada líder e suas expectativas para o encontro. Nessa etapa já foi possível identificar perfis surpreendentes, cada um trazendo suas experiências, habilidades, disponibilidades e desejo de ser útil. Nessa etapa inicial também ficou claro que esse movimento de escuta tecia de forma orgânica uma rede de ajuda mútua, pois se percebia que as necessidades de alguns podiam ser atendidas por outros.

Terminada a etapa de apresentações, o grupo foi dividido em duas salas onde foram propostas reflexões e ideias sobre quais as maiores necessidades de “formação profissional” e “geração de renda” que identificam em suas comunidades. A partir dessa proposta, os participantes tiveram um tempo para escrever e depois cada um fez a sua explanação, que foi anotada em um quadro de visão geral.


Mais uma vez foi surpreendente a fala de cada um, trazendo suas impressões e sugestões de profissões e demandas de serviços para a prosperidade dentro e fora das comunidades. Dentro porque cada comunidade é uma pequena cidade repleta de necessidades e um fluxo constante de pessoas que precisam diariamente de produtos e serviços e que muitas vezes não encontram ali facilmente. Encanadores, pedreiros, marceneiros, pintores, técnicos de informática, designers, técnicos em segurança do trabalho, cuidadores de idosos, técnicos de equipamentos eletroeletrônicos, comunicólogos, entre tantas outras profissões, são anseios latentes para atender as necessidades dessas pessoas. Para que isso seja possível é preciso criar oportunidades de formação profissional consistente para essas pessoas possam atender dentro de suas próprias comunidades.


Na dinâmica proposta pelo seminário foi muito importante ouvir as impressões do grupo e como eles falam com propriedade dessas necessidades de formação profissional e por consequência geração de renda e principalmente condições de empregabilidade.

Uma das questões mais desafiadoras que foram levantadas é a dificuldade de envolver e manter os jovens em atividades edificantes, seja nas questões escolares, profissionais ou de interesses pessoais voltados para a arte ou esporte. Esse dilema já é preocupante nas classes mais altas, que têm respaldo bem estruturado, e mais ainda nas comunidades, pois essa realidade preocupante é potencializada por influências perigosas que seduzem os jovens na promessa de ganhos rápidos, mas sem qualquer segurança.


O desafio prático é mostrar para o jovem o efeito benéfico que a educação pode ter sobre a vida dele. Uma pessoa com ensino médio completo, por exemplo, tem salário médio de R$ 1.700,00, enquanto quem não completa os três anos ganha, em média, R$ 700,00. Há ganhos importantes, e os jovens têm que saber disso. Eles acham que a educação é mais uma formalidade, quando na verdade poderia ser uma educação menos formal, que satisfizesse mais ao interesse do jovem, mas de qualquer forma ela tem um impacto. Então, além de mudar o conteúdo da educação, é transmitir para o jovem o poder da educação de melhorar a vida dele em coisas importantes.


O grupo formado foi bem heterogêneo, com homens e mulheres de várias idades, mas que traziam em comum o desejo de serem agentes transformadores em suas comunidades.


O balanço do Seminário promovido pela Safrater é extremamente positivo, por meio desse encontro muitas ações já estão em andamento no sentido de cada vez mais atender as necessidades mais urgentes dessas pessoas em suas comunidades.

Outra questão abordada foi a da comunicação. Muitos integrantes do grupo do seminário não conheciam a Safrater - apesar de seus 50 anos atuando na região. O encontro em si já veio sanar um pouco essa deficiência, levando a conhecimento de todos a estrutura da Safrater e tudo o que ela oferece no desenvolvimento do Ser Integral. Um dos frutos imediatos é a criação de um grupo de WhatsApp com esses líderes, dessa forma as informações terão maior penetração nas comunidades. Por meio desse canal também serão informados os endereços das redes socais da Safrater, que são fonte de notícias e oportunidades como cursos profissionalizantes, palestras e vagas nas unidades, entre outras informações que são do interesse das pessoas dessas comunidades.



O balanço do seminário promovido pela Safrater é extremamente positivo. Graças a esse encontro, muitas ações já estão em andamento no sentido de cada vez mais atender as necessidades mais urgentes dessas pessoas em suas comunidades. Os participantes saíram da Safrater certos de suas potências enquanto agentes transformadores. Eles entendem que podem oportunizar mudanças sociais significativas, sendo pontes entre pessoas interessadas em formações profissionais sólidas e a efetivação desse interesse por meio de cursos oferecidos pela Safrater, com certificados reconhecidos pelo mercado de trabalho. No final do seminário foi criada a Rede de Solidariedade Social, ficando acertada uma próxima reunião para o mês de novembro, com o objetivo de fortalecer e ampliar esse grupo de líderes e representantes comunitários. Essa é uma prática que potencializa o engajamento social, traz trocas enriquecedoras para todos os lados e motiva o trabalho de transformação social de forma muito mais dinâmica.



Essa edição do Tiãozinho News já deve chegar a muitas das comunidades e trazer a luz grandes oportunidades, então nós damos as boas-vindas a cada um de vocês que acessam pela primeira vez o nosso informativo e convidamos para usar os nossos canais de comunicação para fazerem suas sugestões e dicas do que gostariam de ler aqui.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page