top of page
Buscar
  • Tiãozinho Safrater

Materialidades, tempo e espaço são te ma na reunião com a equipe de docentes

cei - creche


“ O ambiente é fundamental na constituição dos sujeitos, por ser um mediador cultural tanto da gênese quanto da formação dos primeiros esquemas cognitivos e motores, ou seja, um elemento significativo do currículo, uma fonte de experiência e aprendizagem.” FRAGO e ESCOLANO, 1998

Com o objetivo de refletir sobre a organização dos espaços internos e materiais utilizados coletivamente, e sobre a qualidade das interações presentes nos ambientes coletivos e internos da unidade, foi realizada a reunião pedagógica com a equipe de docentes do CEI - Tiãozinho. O espaço físico é uma linguagem que traz conceitos culturais específicos e raízes biológicas profundas de todos os bebês, crianças e adultos que fazem parte dele.


É um elemento constituinte na formação do pensamento; ler a linguagem de um espaço envolve os receptores remotos (olhos, ouvidos, nariz) como também os receptores imediatos (pele, membranas e músculos) de onde se circula, pois é multissensorial.


As relações entre os bebês e as crianças e os espaços são recíprocas, ou seja, ambos estão ativos e um modifica o outro. Os espaços devem ser definidos, pensados e projetados para dar aos bebês e às crianças a segurança que deriva do sentimento de serem bem-vindas e valorizadas, ao mesmo tempo em que garantem oportunidades para desenvolverem todo seu potencial relacional, expressando suas habilidades e curiosidades.


Na triangulação “EU, OBJETO e ESPAÇO é possível que o ser explore e pesquise individualmente e com outros, tanto com outros grupos de bebês e crianças quanto com os adultos, assim trabalhando sua identidade, autonomia e autoconfiança. É no espaço também que reverberam todas a formas de comunicação com os outros, assim se formam as identidades e criam-se as relações onde as privacidades sejam respeitadas.

2 visualizações0 comentário
bottom of page