top of page
Buscar
  • Foto do escritorTiãozinho Safrater

Investigação apreciativa do mundo que habito

ética e cidadania


Como falar de forma criativa e divertida sobre fé e esperança na vida e nas oportunidades diárias de renovação de hábitos e atitude com crianças de 6 a 13 anos?

Atividade realizada na oficina de Ética e cidadania no núcleo, período da tarde com todas as turmas : 180 crianças de 6 a 13 anos.


As voluntárias da oficina de Ética e cidadania no núcleo Denise, Thais, Luciana, Julia e Juliana resolveram convidar, em cada sala, dois voluntários de estaturas diferente para nos ajudar. Um seria o Sol e outro a Terra. A partir desse momento eles se transformaram em cientistas. Quem seria o Sol? Porque o mais alto? E a Terra, fica ali parada sem fazer nada? Ela se mexe? Como? Para que? O que aconteceria se ela ficasse parada? Tem outros planetas no nosso sistema solar? Quantos? E se um planeta invadisse a nossa orbita?


Perguntas e mais perguntas. Todos observando e imaginando num espaço onde não existe o errado e se pode falar sem medo de ser julgado.


Aí entrou a arte com papel colorido, lápis de cor, tesoura e foram construindo este maravilhoso sistema solar. Todos também se tornaram filósofos ao observar a sua magnitude, a harmonia perfeita que há entre os planetas, a sua regência silenciosa. Fizeram um paralelo com suas vidas em exemplos muito simples como a rotação da terra que leva 24 horas para acontecer e marca o dia e a noite, respeitando o corpo, dormindo o suficiente para acordar despertos e preparados para o dia. Outras perguntas foram surgindo: será que estamos respeitando o espaço de cada um ou andamos invadindo a orbita de alguém?O que reconheço de bom e maravilhoso neste planeta? O que precisa mudar? O que preciso aprender para auxiliar?E agora o que seremos? Seremos viajantes!


A viagem vai continuar e promete muitas descobertas!Na próxima edição do jornal vamos contar mais para vocês.



Literatura para o autoconhecimento

Neste semestre de 2024, no curso de informática básica, a oficina de ética e cidadania no Cetecc está utilizando a literatura como ferramenta de autoconhecimento. Baseamos nosso estudo no livro de Dante Gallian “É próprio do humano” que interpreta a obra de Homero, A ODISSÉIA, como uma bússola para o autoconhecimento, nos convidando a acompanhar o herói Ulisses em sua jornada, nos fazendo aprender e refletir com a sua história. Ulisses, o astuto, demora 10 anos para vencer a guerra de Tróia com seu presente de grego e mais 10 longos anos em longa jornada, repleta de perigos, que em algumas vezes se tornam tragédias, e aventuras no caminho de volta para casa.


Encontramos nesta mitologia Grega uma forma de conversar com os jovens sobre as virtudes necessárias para sair, ir em busca de seus sonhos, utilizando: a fé, reflexão, discernimento e a esperança. Mas o nosso herói não apenas saiu, ele teve sucesso, venceu a guerra, aprendeu muito, aproveitou a sua jornada e atingiu a sua meta, que era voltar para casa em Ítaca. Para que ele não desanimasse e continuasse firme no propósito, ele precisou de outras virtudes como a curiosidade, coragem, um tempo para a contemplação, astúcia, experimentou a hospitalidade de desconhecidos, afinal ele era um viajante, celebrou suas vitórias, contou seus feitos encantando os ouvintes e validando o seu percurso. Teve que saber esperar e manter a sua força interna para terminar a tarefa.


Assuntos como respeito às mulheres, xenofobia, flertar com perigos sem tomar as devidas precauções, manter a fé e esperança, ter um objetivo, mas aproveitar o caminho, são alguns tópicos que estão brotando com esse estímulo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page